Golem E O Gênio, Uma Fábula Eterna – Helene Wecker #152

Título: Golem E O Gênio 

Autora: Helene Wecker

Ano: 2015

Páginas: 512

Editora: Darkside

Sinopse: Uma fábula eterna. Realidade e magia neste aclamado livro de fantasia histórica. Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos. Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva. O romance de estreia de Helene Wecker reúne mitologia popular, ficção histórica e fábula mágica, entrelaçando as culturas árabe e judaica com uma narrativa inventiva e inesquecível, escrita de maneira primorosa. Golem e o Gênio foi eleito uma das melhores fantasias históricas pelo Goodreads e ganhou o Prêmio da VCU Cabell de Melhor Romance de Estreia.

Primeiramente esse livro é lindo! Uma capa maravilhosa, internamente também é lindo e com uma diagramação sensacional!

Vamos a história, aqui a Golem e o Gênio são os protagonistas. Nessa história, somos transportados para uma época passada, mais de 100 anos atrás.  

A autora aprofunda muito a descrição de cada personagem, assim você passa a saber a história da vida de cada um deles. 

Ao ler esse livro percebi que nunca leio livros em terceira pessoa, é bem raro, e mesmo quando leio, o narrador conta a história sempre em um ponto de vista só, nesse, é narrado o ponto de vista de vários personagens. O que no início de cada capítulo me deixava um pouco confusa. 

Em certo ponto da história comecei a ter a impressão de que a autora teve muitas ideias e incluiu tudo numa história só. Mas com o passar da leitura, percebi que tudo se encaixa no final. 

Achei o livro um pouco arrastado no início, mas da metade pro final a história ficou muito mais interessante e cativante. 

Teve uma coisa que me deixou um pouco incomodada.

HAVERÁ SPOILER.

O casamento da Chava com Michael, eu fiquei tipo, Oi??? Porque assim, ok eles se casarem beleza, mas gente, ela pediu ele em casamento e fim? Apenas? Sem uma explicação para ele do porque da decisão dela? Ele pareceu um cachorrinho assim.
ENFIM

Foi uma boa leitura! De 0 a 10, a minha nota seria 7.

Alguém já leu? Se sim me digam o que acharam.  

Beijos de luz😘😘😘😘

Mau Começo – Lemony Snicket #151

DESVENTURAS_EM_SERIE_MAU_COMECO_1358432884BTítulo: Mau Começo

Série: Desventuras Em Série

Volume: 1

Autor: Lemony Snicket

Ano: 2001

Páginas: 152

Editora: Companhia das Letras

Sinopse: Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: “Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere”.

Em 2005, Jim Carrey estrelou uma versão cinematográfica dos três primeiros livros da série, no papel de conde Olaf.

Esse livro me encantou logo no início, o autor é excelente em descrever personagens, enredo e o universo. O narrador parece até um personagem pela maneira em que a história é narrada, de maneira tão pessoal.

Eu adorei os protagonistas, as crianças são muito cativantes, mas honestamente, livro com tantas desventuras não é bem a minha praia, sou muito fã de finais felizes. (Me julguem kkk)

Talvez eu leia a sequência em algum momento. Não por hora.

Beijos :*

O Oráculo Oculto – Rick Riordan #150

Título: O Oráculo Oculto 

Série: As Provações de Apolo 

Volume: 1

Ano: 2016

Páginas: 320

Editora: Intrínseca 

Sinopse: Como você pune um deus imortal? Transformando-o em humano, claro! Depois de despertar a fúria de Zeus por causa da guerra com Gaia, Apolo é expulso do Olimpo e vai parar na Terra, mais precisamente em uma caçamba de lixo em um beco sujo de Nova York. Fraco e desorientado, ele agora é Lester Papadopoulos, um adolescente mortal com cabelo encaracolado, espinhas e sem abdome tanquinho. Sem seus poderes, a divindade de quatro mil anos terá que descobrir como sobreviver no mundo moderno e o que fazer para cair novamente nas graças de Zeus. O problema é que isso não vai ser tão fácil. Apolo tem inimigos para todos os gostos: deuses, monstros e até mortais. Com a ajuda de Meg McCaffrey, uma semideusa sem-teto e maltrapilha, e Percy Jackson, ele chega ao Acampamento Meio-Sangue em busca de ajuda, mas acaba se deparando com ainda mais problemas. Vários semideuses estão desaparecidos e o Oráculo de Delfos, a fonte de profecias, está na mais completa escuridão. Agora, o ex-deus terá que solucionar esses mistérios, recuperar o oráculo e, mais importante, voltar a ser o imortal belo e gracioso que todos amam.

Apolo é  colocado no cenário já conhecido de maneira muito eficiente.   Apolo se transforma em um ser humano mortal comum e ele descobre que ele não tem poder nenhum. 

 O mais divertido dessa história é o fato de que Apolo é um Deus jovem(4 milênios apenas kk) moderno,  então ele usa Spotify, tem Facebook e isso é o tipo de coisa que torna a história muito “real” como se realmente fosse no mundo em que vivemos, além de ser  muito engraçado quando ele menciona esse tipo de coisa. Além disso ele é dono de uma auto-estima surreal. “Você é lindo e as pessoas te amam” ele é insuportável e hilário!

  As Aventuras em si eu me diverti muito, no comecinho quando ele conhece a Meg me deixou muito curiosa eu shipei muito os dois. 

  

Início de Spoilers
Quando eles chegam finalmente no acampamento meio-sangue que eles participam daquela atividade no  labirinto eu confesso que eu fiquei um pouco assim desanimada (por ser um cenário já conhecido) mas logo quando eles encontram Píton, as coisas começam a ficar super radicais  e a partir desse momento tudo muda e aí foi loucura atrás de loucura e nossa sem tempo para respirar de tanta aventura! 

Um livro muito fácil de ler, tio Rick escreve de maneira leve, jovem e extremamente divertida. Os livros dele são os melhores para nos tirar da ressaca literária. 

Li em três dias e foi muito gostoso matar a saudade dos personagens, alguns não apareceram tanto. Percy mesmo aparece pouco, Annabeth não apareceu. Mas explica o motivo dos personagens não estarem lá, faculdade, problemas familiares e etc.

Foi uma surpresa tão grande o Leo ter aparecido com Calypso! Nossa que saudade que eu estava deles! Foi muito legal uma experiência excelente eu amei! 

Fiquei triste pela relação de Apolo com Meg ter ficado daquela maneira, não vejo a hora de ler o próximo que acabei de descobrir que já saiu e estou surtando!

Beijos 😘😘😘

Os Irmãos Sisters – Patrick deWitt #148 {TAG Experiências Literárias}

OS_IRMAOS_SISTER_1491359411240043SK1491359411BTítulo: Os Irmãos Sisters

Autor: Patrick deWitt

Ano: 2017

Páginas: 260

Editora: Editora Planeta {Edição TAG}

Sinopse: “Dois irmãos são contratados para assassinar um garimpeiro em plena corrida do ouro no oeste americano. Eli, o narrador da história, é um homem algo ingênuo e cheio de compaixão. Charlie é um executor pragmático e brutal. Em meio ao humor negro e à violência, brotam emoções intensas e reflexões profundas sobre a honra, amizade, amor, misericórdia, família.

A boa ficção nos leva para outro mundo para que vejamos com mais clareza a nossa própria experiência e a condição humana. Os Irmãos Sisters triunfa nesse sentido. Confie no livro e se entregue ao que, de início, parece ser apenas mais uma aventura em estilo faroeste.” (Daniel Galera)

Esse livro é o escolhido por Daniel Galera, o curador da TAG – Experiências Literárias de abril. É um estilo totalmente diferente do que eu estou acostumada a ler (juvenil, ficção). Os irmãos Charlie e Eli são os protagonistas e Eli é
narrador também. Essa história se passa no faroeste, mas não é nada carregado, não é cheio de referências inúteis apenas para mostrar o quanto é faroeste, não, é muito sutil.

É um livro leve, desses que você entra rapidinho na história, mergulha, e quando vê, já está na metade e na próxima vez, já está terminando. O narrador personagem descreve de maneira simples locais e personagens, de maneira que não fica
maçante. A única coisa que me deixou um pouquinho desconfortável é a quantidade de capítulos que são pouquíssimos, nem 5 se não me engano.

A relação entre irmãos é o que mais chamou minha atenção nesse livro, descreve muito bem sentimentos que não sabemos dar nome. As aventuras por sua vez, não acabam nunca.

HAVERÁ SPOILER:

A maneira como o pai dele morreu me deixou bem chocada, ganhei certa admiração por Charlie naquele momento.

Conforme vão chegando ao seu destino (inicial pelo menos) as coisas começam a acontecer de verdade, como o encontro do diário de Morris, o que me deixou muito empolgada! (adoro diários). Suas descobertas então foram muito chocantes.

No final das contas, eles perdem muito, mas passam a dar valor para as coisas certas.

Eu amei muito esse livro. ❤

20170423_232251

O Aprendiz – Joseph Delaney #149

O_APRENDIZ_1368061034B

Título: O Aprendiz

Série: As Aventuras do Caça-Feitiço

Volume: 1

Autor: Joseph Delaney

Ano: 2008

Páginas: 224

Editora: Bertrand Brasil

Sinopse: Thomas Ward é o sétimo filho de um sétimo filho e se tornou aprendiz do Caça-Feitiço. A missão é árdua, o Caça-Feitiço é um homem frio e distante, e muitos aprendizes já fracassaram. De alguma forma, Thomas terá de aprender a exorcizar fantasmas, deter feiticeiras e amansar ogros. Quando, porém, é enganado e cai na armadilha de libertar Mãe Malkin, a feiticeira mais malévola do Condado, tem início o horror… e uma grande aventura!
O aprendiz, primeiro livro da série de fantasia As aventuras do Caça-Feitiço, escrito por Jospeh Delaney (e traduzido pela prestigiada Lia Wyler, responsável pelo texto em português da saga de Harry Potter), que já vendeu centenas de milhares de exemplares em todo o mundo, é uma história repleta de emoção e muitos, muitos sustos. Por isso, cuidado: não deve ser lido à noite!
“Muito bem, rapaz. Você está aprendendo. Somos os sétimos filhos de sétimos filhos, e temos o dom de ver coisas que os outros não podem ver. Mas esse dom, de vez em quando, pode se tornar uma maldição. Se tivermos medo, às vezes poderão aparecer coisas que se alimentam desse medo. O medo piora tudo para nós. O truque é nos concentrarmos no que vemos e pararmos de pensar em nós mesmos. Sempre resolve.”

 Logo no início notei que o autor tem facilidade em apresentar o universo/personagens/enredo isso me agrada bastante. Dessa maneira a leitura flui muito rápido. Eu passe a gostar do protagonista Tom muito rápido. Aliás o livro é em primeira pessoa coisa
que me agrada muito.

Esse livro é cheio de aventuras e enrascadas, apesar de ser um livro relativamente pequeno.

Tem alguns personagens que dá muita raiva :# O Jack (irmão do Tom) é muito chato!!

Como eu imaginei o Mago se torna muito legal.

O fim, ah, o fim, eu AMEI.

Já quero ler o próximo livro da série!!

Cidade dos Etéreos – Ransom Riggs #147

CIDADE_DOS_ETEREOS_1452788397336018SK1452788397BTítulo: Cidade dos Etéreos

Série: O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Volume: 2

Autor: Ransom Riggs

Ano: 2016

Páginas: 384

Sinopse:Cidade dos Etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a srta. Peregrine.

Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares.

Telecinesia e viagens no tempo, ciganos e atrações de circo, malignos seres invisíveis e um desfile de animais inusitados, além de uma inédita coleção de fotografias de época — tudo isso se combina para fazer de Cidade dos etéreos uma história de fantasia comovente, uma experiência de leitura única e impactante.

Esse livro é sensacional, as crianças escapam de MUITAS enrascadas, o autor está arrasando, não só nas aventuras, mas na criação e descrição de personagens, na descrição também de ambientes. As fotos também são maravilhosas. Outro ponto forte é o surgimento de novos personagens o tempo todo.

No final você fica tipo: Quanta ação!!! O único problema, isso nas últimas páginas foi:

HAVERÁ SPOILER

Não entendi como o etéreo morreu (o último), porque morreu, sei lá, fiquei confusa.

Caso alguém tenha lido e entendido, por favor me explica!!

Alias o final foi tipo: COMO ASSIM ELES SE SEPARARAM!!

Além da “Srta. Peregrine” não ser ela, ai isso me pegou de surpresa.

E por último, e não ser a história em si. Eu AMEI a entrevista com Ransom no final do livro! Achei isso tão, mas tão LEGAL. Poderia ter sempre uma entrevista com o autor no final da obra né?? Seria o máximo!

 

Corações Em Fase Terminal – Fabiane Ribeiro #146

CORACOES_EM_FASE_TERMINAL_1419639625193307SK1419639625B

Título: Corações Em Fase Terminal

Autora: Fabiane Ribeiro

Ano: 2014

Páginas: 142

Editora: Universo dos Livros

Sinopse: Cátia, após quase acabar com a própria existência, mergulhada em uma vida de vícios e erros, acorda em um local misterioso, com o coração, manchado, em uma caixa dourada, e uma projeção de si própria, presa em um espelho repugnante.
Em meio a uma cidade estranhamente maravilhosa, e junto a um amor mais forte que a própria vida, Cátia tem sua última chance de encontrar a cura para seu coração manchado.
Descubra o que é o Santuário, o clarão dourado, o templo onde a rosa flutua… Conheça cada personagem e seu coração doente.
Cada um deles terá uma última chance para salvar sua vida, devido a seus próprios erros

Esse livro foi indicado por uma amiga, a Dandy, ela inclusive me emprestou, peguei e li literalmente em uma “sentada”, a história é muito interessante. A autora (nunca havia lido nada dela) apresenta muito bem os leitores aos protagonistas.

Rapidamente somos transportados para um universo fictício que chamou MUITO a minha atenção. É um universo novo, completamente inusitado e muito criativo. Onde a protagonista virá a viver de uma maneira totalmente diferente.

Algumas coisas me chamaram a atenção de uma maneira quase negativa, não tem banheiro no conjugado da protagonista, nem cozinha. Isso me deixa um pouco desconfortável, haha.

Mas esse livro é lindo, uma bela história, quase chorei varias vezes. Parabéns a autora.

Obs: Isso não é uma resenha, apenas a minha opinião quanto a obra.

O Brasil Antes dos Brasileiros – André Prous #145

O_BRASIL_ANTES_DOS_BRASILEIROS_1252103598B

Título: O Brasil Antes dos Brasileiros – A Pré-História do Nosso País

Autor: André Prous

Ano: 2006

Páginas: 144

Editora: Jorge Zahar

Sinopse: “O crescente interesse pela arqueologia brasileira contrasta com o número reduzido de títulos sobre o assunto disponível nas livrarias. O Brasil antes dos brasileiros, escrito por um dos maiores especialistas da área, representa uma importante contribuição para a modificar esse quadro.

André Prous nos apresenta neste livro um panorama atualizado e sintético do estado-da-arte do conhecimento arqueológico sobre o Brasil pré-colonial. Em linguagem clara e compreensível para os não-iniciados, analisa nosso acervo arqueológico em toda a sua diversidade e desfaz a falsa impressão – bastante difundida – de uma realidade homogênea. A partir do estudo de vestígios materiais, Prous discute o povoamento inicial e os processos de colonização do território, o desenvolvimento do manejo da natureza e as variadas estratégias de sobrevivência das populações ameríndias, bem como seus modos de coexistência.

A leitura deste livro, acima de tudo, faz com que nos libertemos dos estereótipos a respeito do nosso passado e da visão etnocêntrica que trata o “novo” continente “descoberto” pelos europeus no final do século XV a partir de uma perspectiva evolucionista. Sua publicação na Nova Biblioteca de Ciências Sociais certamente contribuirá para que a arqueologia brasileira seja mais bem conhecida por novas gerações de estudantes e interessados na área”.

Esse livro é, ah, incrível! Muitas das minhas curiosidades em relação aos índios foram saciadas! Excelente livro, excelente autor, excelente obra. Aprendi muito.

A História do Brasil Para Quem Tem Pressa – Marcos Costa #144

A_HISTORIA_DO_BRASIL_PARA_QUEM_1476896680613852SK1476896680BTítulo: A História do Brasil Para Quem Tem Pressa

Autor: Marcos Costa

Ano: 2016

Páginas: 200

Editora: Valentina

Sinopse: Ilustrado e didático, um livro essencial para todos que procuram um ponto de partida para se aprofundar na história do Brasil.
Diz o poeta alemão Bertold Brecht: “De nada vale partir das coisas boas de sempre, mas sim das coisas novas e ruins. ” Seguindo tais conselhos, A História do Brasil para Quem Tem Pressa faz uma digressão sobre a história do país para tentar compreender o tempo presente e responder a algumas perguntas essenciais:
• Por que, do ponto de vista político, o Brasil ainda é um país muito frágil?
• Por que a nossa imensa riqueza natural não se reverte em um estado de bem-estar social universal?
• O que estava por trás da viagem que trouxe Cabral ao Brasil?
• Por que o território foi dividido em Capitanias Hereditárias?
• Por que fomos a última nação do mundo ocidental a abolir de forma oficial o trabalho escravo?
Além de responder a essas perguntas, Marcos Costa trata também de outros temas essenciais da nossa história: os verdadeiros milagres brasileiros — a cana-de-açúcar, o café e o ouro; a abdicação de D. Pedro I; a Guerra do Paraguai; o papel de D. Pedro II e da Princesa Isabel no cenário da futura República; a República do Café com Leite; a Inconfidência Mineira; a Revolução de 1930; o Estado Novo; a morte de Getúlio; a ascensão de JK; Jango e o golpe militar de 1964; o milagre econômico; o movimento das Diretas Já; FHC e o Plano Real; Lula e o PT no poder.

Bem amigos, começarei do começo ok?? Eu comprei esse livro pois queria começar a ler livros de história, e achei bacana começar com a história do nosso país.

Comecei a ler super empolgada e terminei super empolgada, por não ser um livro grande, carece de detalhes, mas é MUITO bom para se localizar dentro da história, para depois ler outros livros.

Amei ❤

Os Índios Antes do Brasil – Carlos Fausto #143

OS_NDIOS_ANTES_DO_BRASIL_1248722218BTítulo: Os Índios Antes do Brasil

Autor: Carlos Fausto

Ano: 2000

Páginas: 96

Editora: Zahar

Sinopse: Um mundo se desenvolveu por milênios à margem do Ocidente e do Oriente, até um dia ser descoberto e conquistado. Seus traços, que ficaram impressos na solidez da pedra e na fragilidade do barro, são o objeto deste livro. Das escarpas dos Andes ao Amazonas, do cerrado ao litoral, o leitor é convidado a conhecer esse mundo de antes de Cabral.

Olhaaa!! Esse livro tinha tudo pra ser PERFEITO, mas eu achei a explicação da maioria das coisas muito confusa.

Eu tive interesse nesse livro pois comecei a ler A História do Brasil Para Quem Tem Pressa e notei que tenho muita curiosidade em relação aos índios brasileiros, pois eu sou descendente indígena *O*

Vou buscar outros livros com esse tema para ler.